Faculty é a denominação de qualquer pessoa que pertença ao corpo docente

Silvio Miyazaki (*)

eua-new-york bandeiraA estrutura da carreira universitária nos Estados Unidos apresenta alguns aspectos bastante diferentes da nossa. Uma das condições é que, mesmo sendo contratado como docente em universidades públicas nos Estados Unidos, não há estabilidade no emprego. Outro aspecto importante é que o contrato de um docente pode não ser igual ao do outro, dependendo não somente da sua titulação, mas também da dedicação às aulas, das horas de pesquisas e também da produção acadêmica. Essas condições tornam o ambiente bastante competitivo.

Os diferentes termos utilizados na carreira universitária americana ajudam a compreender a sua estrutura: a denominação geral de docente é Faculty, que é qualquer pessoa que pertença ao corpo docente.

Lecturer é o docente que se dedica somente a ministrar aulas, enquanto Professor, seja Assistant Professor, Associate Professor ou Full Professor, é o docente que se dedica também à pesquisa e possui o PhD ou doutorado.

Preceptor é o docente que ensina línguas estrangeiras, e também se dedica à pesquisa, enquanto o Drill é o docente que somente ensina línguas estrangeiras.

O docente que é responsável por projeto ou programa de pesquisa é chamado de Director, e aquele que administra a pesquisa é o Executive Director.

Em geral, a denominação Coordinator é dada aos funcionários que lideram tarefas administrativas em projeto de pesquisa. Head é o chefe do departamento, enquanto Dean é o docente que dirige a faculdade ou escola na universidade.

Após anos de pesquisa, ensino e em cargos de gestão, um docente pode conseguir estabilidade no emprego, mesmo em universidades privadas, e esse posto é chamado de Tenure. Ainda assim, os salários e benefícios podem ser negociados periodicamente.

(*) Silvio Miyazaki é professor de Economia da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP e Doutor em Economia pela FGV-SP.