A ex-funcionária pública que embarcará neste ano para Argentina ainda quer investir em futuras viagens estudantis para a Inglaterra e Canadá

entrevista - ledaVocê já se perguntou onde e o que estará fazendo entre seus 60 e 70 anos? Muitos se veem descansando, cuidando da saúde, da vida e até dos netos, ou melhor, com uma vida tranquila. Porém, existem algumas pessoas que chegam nessa faixa etária e não se dão por satisfeitas e continuam a aprender, viajar, estudar e até mesmo trabalhar.

É o caso da Bibliotecária Leda Schechterleda, que com 70 anos é formada em Direito, Biblioteconomia e procurou a EducAR Intercâmbios para encarar uma viagem estudantil e cursar Medicina na Universidad de Buenos Aires – UBA, na Argentina. A ex-funcionária pública juntou o útil ao agradável, estudar para acrescentar valor em seu lado profissional e conhecer a cultura e a língua do país "hermano".

O objetivo, ao decidir cursar Medicina na Argentina, é exercer a profissão no Brasil e em outros países. “O principal motivo de eu me tornar médica, é trabalhar em hospitais para cuidar e curar fisicamente e espiritualmente pessoas que necessitam de ajuda e me tornar voluntária na Capelania Hospitalar, pois somente a partir de hoje, como aposentada, tenho independência financeira e posso me dedicar a ajudar o próximo”, comenta a aposentada Leda.

A futura estudante não vai parar por ai. Após estudar na Argentina, Leda pretende investir em outras viagens estudantis, em escolas de língua inglesa, na Inglaterra e, depois, aprender o idioma francês para embarcar ao Canadá.

Com a felicidade e simpatia estampadas no rosto, a futura estudante de Medicina tem a família a seu favor, pois sabem que se trata de um desejo pessoal e só trará orgulho aos seus entes e amigos queridos.

A ex-funcionária pública não ficará alojada com outros alunos. Seu novo domicílio será um apartamento em uma simpática rua de Buenos Aires. Mas isso não quer dizer que Leda não se dê bem com outros estrangeiros e estudantes mais novos. Muito pelo contrário, a futura intercambista transmite muita alegria e respeito por onde passa.

“A melhor coisa a se fazer na vida é preencher o tempo com atividades visando bem-estar para si mesmo, podendo dividir com o próximo os nossos conhecimentos e ajudar de forma voluntária”, conclui a estudante.

Leda é o exemplo de mulher que não desperdiça tempo. Na primeira oportunidade que teve, entrou em contato com a EducAR Intercâmbios, agência especializada em intercâmbio para a Argentina e matriculou-se em uma das melhores universidades não pagas na Argentina. 

Fonte: MKT Comunicação