“Se você acha que educação é cara, experimente a ignorância”. Derek Bok

A edição do Canto da Chuva desta semana traz uma cinebiografia de Maria Montessori, que revolucionou método de educação; um drama familiar, em que o irmão mais novo precisa roubar para sobreviver junto com sua irmã; dica de um livro sobre Marketing; uma música de Chico Buarque, que seria uma crítica sutil contra a Ditadura Militar; e uma piada para descontrair o seu dia.

CLAQUETE: Maria Montessori – Uma Vida Dedicada às Crianças (Una Vita per i Bambini – Itália, 2007)

Cinebiografia de uma das maiores educadoras da história: a italiana Maria Montessori (1870-1952), criadora do Método Montessori, modelo de ensino que hoje é utilizado em mais de 100 instituições no Brasil, e presente também nos cinco continentes. A obra conta a história de Maria Montessori (Paola Cortellesi), desde o início de sua carreira, quando graduou-se em Medicina, depois em Psiquiatria, Antropologia, Psicologia e Pedagogia. A educadora também participou de militâncias feministas.Não por acaso, foi a primeira mulher na Itália a formar-se em Medicina, isso pela Universidade de Roma, em 1896. Depois de revolucionar um método de ensino para crianças com retardo mental, Maria Montessori criou a Casa das Crianças, onde implantou um novo estilo de educação em que o professor deve instigar seus alunos a pensarem por si só, desde que lhes fossem dadas condições. Para a professora, a educação deve partir da curiosidade do indivíduo e não só no acúmulo e armazenamento de informações. O filme tem roteiro e direção de Gianluca Maria Tavarelli.

EM CARTAZ: Minha Irmã (L'Enfant d'en Haut – França, Suíça, 2012)

Drama que conta a estória dos irmãos: Simon, de 12 anos, que sobrevive de pequenos furtos em uma estação de esqui na Suíça, e de sua irmã, já adulta, Louise (Léa Seydoux). Para conseguir algum dinheiro, Simon vende o produto do roubo para seus vizinhos do condomínio onde ele e sua irmã residem. No entanto, Louise perde seu emprego e, mesmo sem querer, começa a ficar cada vez mais dependente do irmão. Minha Irmã tem roteiro assinado por Antoine Jaccoud, Gilles Taurand e Ursula Meier, que também dirigiu a película. Veja onde o filme vai passar na sua região, no site Cineclick.

PAPIRO: Administração de Marketing: Análise, Planejamento, Implementação e Controle (Philip Kotler – Editora Atlas, 1998, 728 p.). Esta quinta edição em língua portuguesa, tradução da nona edição norte-americana, publicada em 1997, incorpora os novos desafios do mercado, decorrentes da globalização e da mudança tecnológica, e propõe maneiras atuais de refletir sobre eles. Entre outras novidades, destacam-se: capítulo sobre Administração de marketing direto e marketing on-line e a expansão da ênfase em temas como marketing global, marketing e tecnologia, marketing ético/socialmente responsável e interação de marketing com outros departamentos.

UM MOMENTO DE CULTURA: Ano Novo

O rei chegou

E já mandou tocar os sinos

Na cidade inteira

Que é pra cantar os hinos

Hastear bandeiras

E eu que sou menino

Muito obediente

Estava indiferente

Logo me comovo

Pra ficar contente

Porque é Ano Novo

 

Há muito tempo

Que essa minha gente

Vai vivendo a muque

É o mesmo batente

É o mesmo batuque

Já ficou descrente

É sempre o mesmo truque

E que já viu de pé

O mesmo velho ovo

Hoje fica contente

Porque é Ano Novo

 

A minha nega me pediu um vestido

Novo e colorido

Pra comemorar

Eu disse:

Finja que não está descalça

Dance alguma valsa

Quero ser seu par

E ao meu amigo que não vê mais graça

Todo ano que passa

Só lhe faz chorar

Eu disse:

Homem, tenha seu orgulho

Não faça barulho

O rei não vai gostar

 

E quem for cego veja de repente

Todo o azul da vida

Quem estiver doente

Saia na corrida

Quem tiver presente

Traga o mais vistoso

Quem tiver juízo

Fique bem ditoso

Quem tiver sorriso

Fique lá na frente

Pois vendo valente

E tão leal seu povo

O rei fica contente

Porque é Ano Novo.

Canção de Chico Buarque que foi originalmente gravada no disco Chico Buarque de Hollanda Vol. 2, de 1967. Ano Novo seria uma crítica bem sutil, como é do estilo do compositor, contra o Regime Militar, que, na época, já estava no poder há quatro anos. A dica é ouvir a música no Youtube, enquanto acompanha a letra.

PIADAS E ANEDOTAS:

O pai pega o boletim escolar das mãos do filho e grita com ele.

- No meu tempo, notas assim eram motivos para uma bela surra...

- Boa, pai, e se a gente pegasse o professor na esquina depois da aula?