Trinta (Trinta – Brasil, 2014)

A exemplo de Tim Maia, sucesso nos cinemas de todo o Brasil, Trinta tem tudo para ser sucesso de bilheteria em todas as salsas de exibição. A cinebiografia traz Matheus Nachtergaele na pele do maranhense João Clemente Jorge Trinta (1933 - 2011), o Joãosinho Trinta (com s), campeoníssimo do Carnaval do Rio de Janeiro à frente de várias Escolas de Samba.

O filme conta sua vinda de São Luís para São Paulo e, depois, para o Rio de Janeiro, tendo atuado como bailarino e como segurança na Escola Acadêmicos do Salgueiro. Nessa época, apaixonou-se pelo Carnaval Carioca, tendo visto sua agremiação tornar-se campeã em 1965, 1969 e 1971, com o enredo dos mestres Fernando Pamplona e Arlindo Rodrigues.

Com a saída da dupla, Joãosinho Trinta assumiu a batuta do enredo da Salgueiro juntamente com a artista plástica Maria Augusta em 1973. Nos dois anos seguintes, como carnavalesco principal da escola, arrebatou o bicampeonato 1975/1976 com os enredos O Rei de França na Ilha da Assombração e O Segredo das Minas do Rei Salomão, respectivamente.

Conhecido pela excentricidade e muito luxo em suas obras, Joãosinho era comumente criticado e, em resposta, o artista falou a célebre frase “O povo gosta de luxo. Quem gosta de miséria é intelectual”.

O filme tem roteiro de Claudio Galperin, Paulo Machline, Felipe Sholl e Mauricio Zacharias, com direção de Paulo Machline.

Veja onde o filme vai passar na sua região, no site Cineclick.