É uma fruta oleaginosa nutritiva e saborosa

castanha maduraO Natal vem chegando e muitas famílias fazem os preparativos para a Ceia de Natal. Não podem faltar frutas da época, como a avelã, as nozes, a uva-passa, a ameixa, o damasco e a lichia, originária da China. Não pode faltar na lista, também, as castanhas.

Nesta matéria, vamos apresentar um alimento bastante nutritivo e saudável, que já faz parte da mesa dos brasileiros no Natal, mas muita gente pensa que é um produto importado: a castanha portuguesa. A castanha que a maioria das pessoas conhece já vem pronta para o consumo e não imagina como é feita sua produção.  

castanha verdeCastanha portuguesa (Castanea sativa mill) é uma fruta originária da Europa, abundante na região norte de Portugal. Atualmente, é produzida comercialmente no Brasil. É uma fruta parecida com o pinhão, a semente do pinheiro-do paraná (Araucaria angustifolia). A castanha, que é a semente, está envolta em uma casca de cor marrom, que, por sua vez está protegida por outra casca cheia de espinhos. 

A fruta contém vários nutrientes, tendo como principal componente o amido. É uma fruta oleaginosa rica em fibras, vitaminas e minerais importantes para a saúde, sem falar em lipídios e proteínas com bom perfil de aminoácidos (ácidos graxos monoinsaturados e poliinsaturados).


Produção em escala comercial no Brasil

Para conhecer de perto essa fonte de vitaminas e minerais, bem como a história de sua produção em escala comercial, nossa equipe visitou uma propriedade agrícola em Bragança Paulista, a cerca de 90 km da capital paulista, que produz e vende para todo o território nacional a castanha portuguesa há mais de 30 anos.

castanha 3“Realmente, a castanha portuguesa não fazia parte da ceia natalina dos brasileiros há algumas décadas, mas hoje incorpora a nossa culinária, pois existe produção em grande escala, justamente na época do Natal”, afirmou Américo Ishimoto, engenheiro eletrônico aposentado, que agora se dedica a administrar a plantação da família.

“Meu pai veio do Japão em 1934, e depois de décadas produzindo batatas, comprou esta propriedade e plantou as primeiras mudas de castanheiras fornecidas pela Cooperativa Agrícola de Cotia, há 40 anos. Hoje, temos aproximadamente mil pés de castanha em fase adulta, que produz quase 10 toneladas anualmente. As árvores começam a produzir com três ou quatro anos, atingindo a fase adulta por volta de cinco anos. Na realidade, este ramo da agricultura é uma atividade de produção perene, pois uma vez plantada e chegando à fase de produção, as árvores frutíferas continuarão produzindo permanentemente.”, acrescentou Américo Ishimoto.

castanha 4Mesmo aos 94 anos, o pai do Américo, o sr. Takeyoshi Ishimoto, continua participando ativamente do ciclo produtivo da castanheira, ora colhendo as frutas, ora cuidando das castanheiras. Esse vigor pode ser, em parte, proveniente dos nutrientes fornecidos pela castanha.

Originária de regiões serranas e com clima ameno, a castanha portuguesa é muito apreciada em Portugal, onde sua colheita é feita em outubro e novembro, sendo muito consumida nos festejos de São Martinho (11 de novembro), mas no Brasil, parece ter ficado mesmo destinada ao Natal, já que o grosso de sua produção é comercializado no fim do ano.

castanha 2“A época da produção é concentrada no fim e início de ano, mas o cultivo da castanha portuguesa não dá muito trabalho no restante do ano. Trabalhamos apenas na poda das árvores e cuidando para que as formigas, que sobem nos galhos, não comam as folhas. Excluindo a formiga, a planta não sofre outros malefícios, como pestes ou insetos daninhos. A colheita deve se prolongar até fevereiro ou março, pois existem castanheiras que estão produzindo, mas também estão em fase de floração”, continua Américo.

E, justamente sobre o Portugal, o Américo contou-nos uma curiosa história de um amigo seu que precisou presentear uma pessoa com castanhas.

“Certa vez, um amigo meu foi visitar a Europa, e um amigo dele pediu para trazer castanhas portuguesas, que são muito diferentes das castanhas brasileiras (castanha-do-pará; castanha de caju). Meu amigo até trouxe, mas como estava mal embalada, chegou ao Brasil toda mofada. Então, ele veio correndo até aqui e levou uma caixa sem dizer que era 'castanha portuguesa daqui do Brasil'. E o amigo dele disse que nunca provou uma castanha melhor”, disse entre risos, Américo Ishimoto.


Texto: Equipe Professornews

Fotos: Alexandre César